Apresentações, Artigos & Outros

Nesse espaço você encontrará links para o download das apresentações, artigos e material oferecido pelos palestrantes do Curso em Biologia Evolutiva - UFRGS.

 *Em constante atualização

Dicas, Sugestões, a Vida, o Universo e Tudo Mais... (Ronaldo Paesi)

Nessa apresentação estão disponíveis dicas sobre programas de TV, canais sobre ciência, filmes e livros que podem ser empregados na confecção de aulas e atividades em classe.

Evolução na Sala de Aula (Carolina Diegues)

A Evolução Biológica participou e participa de diversas controvérsias na sociedade, principalmente no que se refere a crenças pessoais. E isso se refletiu muito fortemente no modo em que ela é abordada nas aulas de Ciências e Biologia. O que vemos hoje é uma abordagem superficial do tema nas escolas. Se por um lado existem debilidades na formação dos professores e inconsistências nos materiais didáticos disponíveis, por outro existe grande curiosidade tanto dos alunos quanto dos próprios docentes.A ideia dessa conversa é discutir alguns dos temas mais frequentes nas aulas de evolução biológica. Aqui entram a comparação entre as ideias de Charles Darwin e Lamarck, o clássico exemplo do alongamento do pescoço das girafas, como a evolução humana pode se transformar em um recurso didático, a noção de evolução como progresso, etc. E até mesmo teorias não científicas que acabam ocupando parte das aulas, como o design inteligente.

Link: http://www.4shared.com/office/f0m5MDcWce/evolucao_na_sala_curso_bioEvol.html

Epigenética: Saúde, Comportamento & Desenvolvimento (Gilberto Cavalheiro)

O termo epigenética foi cunhado por Conrad H. Waddington, em 1942, de origem da palavra grega epigenesis. Em parceria com Ernst Hadorn, Waddington tinha seus estudos focados em uma área que combinava a genética e o desenvolvimento biológico, procurando descrever e entender os processos genéticos envolvidos no desenvolvimento dos organismos. Contudo, apenas no início da década de 90 foi possível a elucidação dos mecanismos moleculares envolvidos nas observações descritas por Waddington, devido ao interesse renovado na questão dos processos de assimilação genética.
Trataremos de uma breve exposição dos processos epigenéticos, que se caracterizam por contribuir com diferentes fenótipos alternativos de um organismo a partir de seu genótipo, mas sem haver modificações do DNA. Apresentaremos as principais formas de regulação epigenética e seu impacto nos processos evolutivos, no âmbito da saúde, comportamento e desenvolvimento.

Link: http://www.4shared.com/office/5i4iPF9qba/Palestra_Epigentica__Gilberto_.html

Evolução Humana: Um Enfoque Comportamental (Lucas Viscardi)

Dentre as temáticas evolutivas, a história da evolução humana é provavelmente a que nos atinge mais diretamente por nos deslocar da posição antropocêntrica, há tanto estabelecida ao longo dos anos, para nosso lugar na natureza. Como hominíneos, podemos identificar primatas bípedes que emergem depois da separação da linhagem que deu origem aos chimpanzés há cerca de seis milhões de anos atrás (Ma). Os primeiros hominíneos surgem na África por volta de 7-5 Ma, no fim do Mioceno e início do Plioceno. Estes indivíduos, já apresentando indícios de um andar bípede, porém com um volume cerebral extremamente semelhante aos 350cm3 dos nossos “primos” os chimpanzés - os australopitecíneos, que abrangem um período de 3,5-2 Ma. Ao longo da nossa história evolutiva, várias alterações ambientais impactaram a forma de vida dos nossos ancestrais, fazendo, assim, com que há 2 Ma duas estratégias adaptativas distintas fossem cooptadas pelos hominíneos: a) uma alimentação baseada em vegetais, principalmente tubérculos, e b) uma alimentação rica em gordura e proteína animal, originária de carniças deixadas pelos grandes predadores.

O debate entre as diferenças de suas capacidades cognitivas, bem como o motivo de extinção dos Neandertais é algo sempre presente no âmbito acadêmico. Abordaremos desde as bases evolutivas dos nossos ancestrais mais distantes até o evento de encontro com os Neandertais, mostrando, principalmente o que a genética nos fala hoje sobre as quão diferentes ou semelhantes eram estas duas espécies.

Roteiro para aula prática - Simulando seleção natural e adaptação: em que ambiente sobreviverei? (Josmael Corso)



Os bicos dos pássaros são a ferramenta que esses animais utilizam para capturar alimento. O mais adaptado à comida disponível possui maiores chances de sobreviver e de criar descendentes. As diferentes variações nos formatos dos bicos são um experimento da seleção natural. Só os pássaros com os bicos adaptados ao alimento serão selecionados naturalmente para sobreviver nesse ambiente. Esses pássaros devem ter sido separados geograficamente durante um longo período de tempo. O lugar onde essas aves viviam deveria ter vários tipos de alimento de forma que os com o bico melhor adaptado tivessem mais herdeiros com o mesmo bico. Nos descendentes também haveria uma seleção dos melhores a cada geração para aperfeiçoamento do bico, levando a eventualmente, surgir um novo tipo de bico. É preciso considerar que a seleção natural é apenas um dos mecanismos em ação na evolução, existem outros. Também vale lembrar que a morte de todos os indivíduos de uma população é um processo longo, mas permite demonstrar rapidamente como a seleção natural atuaria.